DEUS PERDOA OS PECADORES, MAS OS FARISEUS REPUGNA…

Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano.
O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo
duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. “Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. “Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”. Lucas 18.10-14

“Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido, pecado fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós”. 1 João 1.8-10

Corre em nosso meio uma “Heresia” antiga, mas que se veste de roupagem nova, a saber, a de que o homem não PECA! A impecabilidade do homem tem sido combatida por muitos homens e mulheres de Deus no decorrer da historia da igreja, mas sempre surge em tempos em tempos, de uma forma legalista, farisaica e moralista, a tempos atrás tivemos que combater isso em nosso Estado do Paraná numa igreja Batista onde um pastor afirmou que (O homem não peca mais, pois Cristo nos torno não pecadores), agora a leitura equivocada dos evangelhos faz homens como este cometer um dos erros mais crassos da bíblia que é o de forçar o texto bíblico a dizer o que não diz, e a colocar palavras na boca do Eterno que Ele não disse! Perceba o que diz o Apostolo João em suas cartas: “Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido, pecado fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nóstudo começa quanto de uma forma arrogante, ufanista, jactosa afirmarmos que não temos mais pecados e começamos a julgar, apedrejar, e a tratar com desdém um irmão que esta lutando com uma espécie de pecado em sua vida, é interessante que em outra pericupe dos evangelhos nosso mestre deu uma palavra dura a tais Fariseus (Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão “Mateus 7.5”)! A arrogância, o orgulho, e o julgamento (humano) já nos são conhecidos desde céus, pois o orgulho foi o pecado que fez um antigo anjo de luz descer e ser expulso da presença do Senhor! Fico estarrecido, para não dizer (Esquizofrênico) que logo após ler palavras tais como (Eu não vim para os sãos, mas sim para os doentes, pois os sãos não necessitam de médicos e sim os doentes “Mateus 9.12”) Amados irmãos julguem, apedrejem, e até sintam desdém de irmãos que estão lutando com seus pecados, dramas e conflitos existências, não consigo entender como Deus se coloca no lugar de um Pai que perdoa, corrige e disciplina seus filhos desobedientes e irmãos não aceitam que Deus faça isso, pelo contrario preferem filosofar e discursar arrogantemente serem (santos, perfeitos, imaculados e impecáveis) enquanto todos os outros não passam diante dele de míseros pecadores, que precisam ser lançados ao fogo do inferno, ou para outro lugar onde não maculem e manchem a santidade e perfeição deles! Para homens e mulheres que se exacerbam em tal discurso nosso mestre usa a seguinte parábola, a do fariseu (ser que recebeu as mais altas admoestações e julgamentos de Jesus Cristo) e o publicano (este que antecederia a muitos no reino de Deus “Mateus 21.31”) nos dizendo que quando nos achamos que somos (santos, perfeitos, imaculados e impecáveis) não carecemos mais da graça de Cristo, e logo nos tornamos “deuses auto-suficientes” e na igreja católica seriamos “canonizados”, porém quando batemos em nosso peito e gritamos grunimos, e gememos (Deus tem misericórdia de mim, que sou pecador) somos justificados e temos paz com Deus “Romanos 5.1”! Isto posto amados digo, afirmo e ratifico diante de qualquer pessoa ou “juiz” que o Homem e mulher são pecadores diante de Deus, e que não há UM JUSTO SE QUER “Romanos 3.23” e que qualquer homem ou mulher que não aceite isso não entendeu NADA da graça, amor e perdão de Cristo na cruz, por mais letrado que seja na literatura bíblica! Agora meu conselho pastoral é que o pecado NUNCA reine a vida de vocês, mas sim a graça que opera para liberdade! NÃO devemos deixar que nossa carne seja vencida pelo pecado, mas sim OFEREÇAMOS nosso corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus que é nosso culto racional  “Romanos 12.2” o tomemos cuidado com os falsos mestres e profetas pois estão a distancia de uma mão nos ensinados ou tentando nos ensinar o que a Palavra viva e eficaz não nos ensina, destes apenas oremos ao Senhor que os corrija e os mostre que todos somos pecadores, mas Se CONFESSARMOS os nossos pecados, ele é fiel e JUSTO para PERDOAR os nossos pecados e nos PURIFICAR de TODA injustiça… e quem tem um advogado assim não teme “Heresia” alguma, seja da impecabilidade ou qualquer outro!

Você tem esse advogado?

Ele vos justifica?

“Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas? Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica! Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós.”. Romanos 8.31-34…

Pastor Diego dos Santos

Anúncios